Febraban: retomada de capitais ajudará a normalizar crédito

Descongestionamento já começou e, segundo presidente da federação, bancos não deixaram de emprestar

Agência Estado,

17 de junho de 2009 | 12h41

O presidente da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), Fabio Barbosa, afirmou nesta quarta-feira, 16, que a retomada das operações no mercado de capitais irá contribuir para a normalização do crédito bancário no País, com uma maior sobra de recursos para pequenas e médias empresas. A declaração foi concedida após a abertura do 19º Ciab Febraban, congresso de tecnologia da informação voltado para o setor financeiro.

 

"No final do ano passado, o mercado de capitais interno se fechou. Houve um congestionamento na busca por recursos e o que tínhamos não foi suficiente", avaliou o Barbosa.

 

O descongestionamento do mercado de crédito, segundo Barbosa, já começou a acontecer. O dirigente defendeu ainda que os bancos não deixaram de emprestar, embora os dados do Banco Central mostrem que o estoque de crédito no sistema financeiro cresceu apenas 1,1% no primeiro trimestre em relação à posição de dezembro, em especial pelo desempenho dos bancos públicos. "Em nenhum momento os bancos deixaram de conceder crédito", disse.

 

Em relação aos custos desses empréstimos, Barbosa afirmou que a redução dos spreads ocorre tanto nas operações para pessoa física como para pessoa jurídica e que esse é um processo gradual. O dirigente reafirmou que a expectativa da Febraban é de que o crédito neste ano tenha uma expansão entre 10% e 15%, sendo maior para os consumidores e menor para as empresas.

Tudo o que sabemos sobre:
Febrabancréditomercado de capitais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.