Fecomércio aponta melhora da expectativa de consumo em agosto

O Índice de Intenção do Consumidor (IIC), medido pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), registrou em agosto alta de 0,05% em relação a julho e de 14,15% frente a agosto do ano passado. A alta do índice foi motivada pela melhora do otimismo dos consumidores com relação ao cenário atual. Este componente representa 40% do IIC.Com relação à perspectiva de longo prazo, que reponde pelos 60% restantes, houve uma queda de 0,66% na comparação com julho e uma alta de 20,74% em relação ao ano passado. De acordo com análise da assessoria econômica da entidade, a retomada do ânimo do consumidor pode se refletir sobre o varejo num prazo médio de 60 dias. Este fato sinaliza a possibilidade de que a reativação econômica ocorra por meio do consumo, que em julho atingiu o "fundo do poço"."Diversos dados conjunturais permitem a conclusão, como a estabilidade da inflação, o encaminhamento das reformas pelo governo e a relativa tranqüilidade no cenário internacional", avaliou o diretor-executivo da entidade, Antônio Carlos Borges. Segundo ele, há também uma percepção dos consumidores de ligeira queda do desemprego, um dos fatores de maior peso na perspectiva do consumidor.

Agencia Estado,

19 de agosto de 2003 | 14h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.