Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Fecomércio apura queda menor em preços do varejo do RJ

Os preços no comércio do Rio de Janeiro apresentaram queda menor em agosto. O Índice de Preços do Comércio Varejista Amplo (IPCV-Amplo) de agosto ficou em -0,02%, em comparação com o resultado de -0,36% observado em julho. O indicador amplo reflete o comportamento dos preços de sete grupos de produtos, para famílias com rendimento mensal de até 40 salários mínimos. Segundo o Instituto Fecomércio-RJ, o Índice de Preços do Comércio Varejista (IPCV), que reflete o comportamento dos preços de seis grupos de produtos para famílias com renda mensal de até oito salários mínimos, também apresentou queda menor de preços. Em agosto, o indicador foi de -0,07%, em comparação com o resultado de -0,24% em julho. Em agosto, as maiores quedas nos dois índices ocorreram nos seguintes artigos: batata (-22,83%), pescadinha (-20,47%), chuchu (-15,67%), tomate (-13,22%) e presunto (-11,92%). Segundo o diretor do Instituto Fecomércio-RJ, Luiz Roberto Cunha, as reduções nos preços dos hortigranjeiros ajudaram a manter a taxa negativa. "A ´entressafra´ da carne, no entanto, contribuiu de forma significativa para que a queda do índice fosse menos intensa", explica o economista. Para a apuração dos dois índices, são coletados mensalmente 37.840 preços, de 1.892 produtos, em 720 pontos comerciais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.