Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Fecomercio-SP: preços no varejo iniciam 2008 em alta

O Índice de Preços no Varejo (IPV) registrou elevação de 0,26% em janeiro contra 0,90% vistos em dezembro do ano passado, de acordo com a Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). Segundo a entidade, dos 21 grupos analisados pelo IPV, apenas sete registraram queda. O desempenho dos segmentos de Supermercados, Feiras e Padarias contribuíram para o avanço do índice.O IPV é apurado mensalmente pela Fecomercio. Os dados são coletados junto a cerca de 2 mil estabelecimentos comerciais no município de São Paulo, contemplando 21 segmentos varejistas e 450 subitens pesquisados. Com destaque no IPV de janeiro, o setor de Supermercados apresentou alta de 0,96% em relação a dezembro. Na comparação com janeiro de 2007, o avanço representou 9,09%. A Fecomercio-SP justifica que as altas cotações dos grãos (trigo, soja e milho) no mercado internacional em virtude da elevada demanda influenciaram os preços. As variações mais significativas foram constatadas no preço de legumes (15,02%), óleos (5,39%), ovos (4,91%), frutas (4,85%) e cereais (3,89%).A atividade de Feiras registrou, no mês passado, alta de 1,37% em relação a dezembro de 2007. Na comparação com janeiro do ano passado, a elevação foi de 2,76%. As principais variações foram constatadas no caso de legumes (8,43%) e frutas (2,15%).Já o segmento de Padarias mostrou elevação de 0,96% em janeiro e, em relação ao mesmo mês do ano anterior, alta de 13,9%. De acordo com a Fecomercio, a instabilidade do mercado internacional de grãos e derivados animais, causaram efeitos nocivos nos preços destes bens. Os resultados mais relevantes ficaram por conta de panificados (1,51%), outros produtos (1,04%), bebidas (0,98%) e frios e laticínios (0,17%).Outras atividades que acusaram alta nos preços em janeiro foram: Eletrodomésticos (0,61%), Veículos (0,09%), Materiais de Construção (0,35%), Relojoarias (0,97%), Livrarias (0,71%), Autopeças e Acessórios (0,44%), Floricultura (1,24%), Móveis e Decoração (0,27%) e Óticas (0,17%).O setor de Eletroeletrônicos apresentou em janeiro queda de 1,04% em relação ao mês anterior. Na comparação com janeiro de 2007, a variação é negativa em 13,79%. A Fecomercio-SP ressalta que as oscilações cambiais têm sido freqüentes e é bastante provável que, caso persistam, os preços dos eletrônicos passem por um realinhamento. As quedas mais relevantes foram nos segmentos de informática (-2,04%), telefonia (-0,89%) e produtos de imagem e som (-0,62%).Os embargos à carne brasileira pela União Européia resultaram em um excedente que seria exportado e fizeram com que os preços caíssem. Por isso, a atividade de Açougues apresentou em janeiro, baixa de 0,67% em relação a dezembro. As principais variações foram aves (-1,18%), carnes suínas (-0,71%) e carnes bovinas (0,58%).Outros grupos que acusaram retração de preços em janeiro foram Vestuários, Tecidos e Calçados (-0,98), CDs (- 0,61%), Drogarias e Perfumarias (- 0,08%), Materiais de Escritório e outros (- 0,11%) e Brinquedos (- 0,41%).2008A Federação projeta que, para 2008, os produtos alimentícios continuarão influenciando o comportamento do IPV de maneira negativa, embora em proporções inferiores às vistas em 2007 devido ao fim dos problemas de safra. A entidade ressalta que, por outro lado, o preço dos combustíveis ainda causa preocupação devido à alta no preço internacional do petróleo e pelo período da entressafra da cana que se aproxima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.