Fecomercio-SP: preços no varejo sobem 4,87% em 2010

Os preços no varejo subiram 4,87% no ano passado, após um leve aumento de 0,46% em 2009. Mais uma vez, o que mais pesou no bolso do consumidor foram os alimentos. No último mês de 2010, o preço das aves vendidas em supermercados, por exemplo, aumentou 9,42%. No geral, o Índice de Preços no Varejo (IPV), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), registrou alta de 0,56% no mês passado.

EQUIPE AE, Agencia Estado

28 de janeiro de 2011 | 13h38

Segundo os analistas da Fecomercio-SP, a oscilação nos preços dos alimentos é causada principalmente por problemas climáticos. As chuvas fizeram os preços das verduras dispararem 9,25% em dezembro. Entretanto, outros itens do grupo apresentaram redução no fim de 2010, como cereais (-6,08%) e tubérculos (-4,09%).

Entre os grupos que apresentaram queda nos preços em dezembro, e colaboraram para manter a alta geral do IPV em patamar mais modesto, está o de eletroeletrônicos. A queda de 1,50% foi proporcionada pela questão cambial, que faz com que o eletrônico importado entre no Brasil mais barato; pela concorrência com o mercado informal, que obriga o comerciante a baixar mais os preços para tentar reduzir as perdas; e pelas rápidas mudanças de tecnologias.

Metodologia

O Índice de Preços no Varejo é apurado mensalmente pela Fecomercio-SP desde 1992. Os dados são coletados junto a cerca de 2 mil estabelecimentos comerciais na cidade de São Paulo, contemplando 21 segmentos varejistas e 450 subitens pesquisados. A pesquisa conta com uma amostra mensal de aproximadamente 105 mil tomadas de preços.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.