FecomercioSP aponta queda da confiança do empresário

Indicador, que recuou 7% em julho na comparação com o mês anterior, mostra incertezas em relação aos desdobramentos do cenário externo e à instabilidade macroeconômica do País

Wladimir D'andrade, da Agência Estado,

28 de agosto de 2012 | 11h34

O indicador da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) que mostra a confiança do empresário paulistano recuou 8,7% em julho na comparação com o mês anterior, atingindo 105,4 pontos. Na análise da entidade, a expressiva queda mostra incertezas em relação aos desdobramentos do cenário externo e à instabilidade macroeconômica do País. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) varia em uma escala de 0 a 200 pontos e denota otimismo quando acima dos 100.

Todos os itens que compõem o Icec apresentaram queda em julho na comparação com o mês anterior. O Índice das Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec) registrou o maior recuo no mês ao cair 17,9%, para a região do pessimismo, aos 70,8 pontos. O Índice de Expectativa dos Empresários do Comércio (Ieec) caiu 8,5% e chegou aos 139,5 pontos. Com um recuo mais leve, o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (Iiec) apresentou variação negativa de 1,4%, para 106 pontos.

"As más notícias sobre o desempenho da economia têm se alternado com anúncios de medidas de desoneração tributária, redução dos juros básicos e outras ações que visam estimular o consumo", afirma a FecomercioSP, em nota distribuída à imprensa. A entidade, porém, afirma que, apesar da cautela, o empresário mantêm perspectivas positivas sobre sua situação futura e níveis de estoque em níveis adequados.

Tudo o que sabemos sobre:
confiançaempresáriosFecomercioSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.