Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Fed dá alívio a investidores e ações sobem

Os mercados acionários globaisavançavam nesta sexta-feira após o Federal Reserve ter reduzidouma de suas taxas de juro na tentativa de melhorar as condiçõesde crédito e acalmar os mercados financeiros. O Fed agiu após mais um dia de forte queda nas bolsas devalores em todo o mundo e cortou a taxa de redesconto --quebaliza o custo de empréstimos do banco central a bancoscomerciais-- em 0,50 ponto percentual, para 5,75 por cento. Obanco central norte-americano afirmou que as condições domercado financeiro se deterioraram e que a situação apertada docrédito pode conter o crescimento econômico. O dólar caía ante o euro após o comunicado do Fed, assimcomo os títulos públicos da zona do euro. A divisanorte-americana subia frente ao iene. "É o apoio certo para o mercado. Essa é uma mensagemimportante. O Fed está sinalizando que está preparado para darapoio", disse Max Holzer, da Union Investment. Apesar de não ter reduzido a taxa básica de juro, o Fedinformou que está monitorando as condições e que está preparadopara agir quando necessário para mitigar efeitos adversos naeconomia por problemas nos mercados financeiros. O índice europeu de ações FTSEurofirst 300, que operava embaixa antes do comunicado do Fed, avançava 3 por cento, para1.483 pontos. Em Wall Street, o índice Dow Jones, referência da bolsa deNova York, exibia valorização de 1,91 por cento, aos 13.088pontos. O Standard & Poor''s 500 avançava 2,22 por cento, para1.444 pontos. O indicador tecnológico Nasdaq subia 2,13 porcento, para 2.503 pontos.O mercado asiático não chegou a repercutir a decisão do Fed,pelo fuso. O índice de ações japonês Nikkei caiu mais de 5 porcento, na maior queda percentual diária em quase seis anos. Os mercados têm sido atingidos por temores sobre ainstabilidade financeira seguindo problemas com empréstimosimobiliários de alto risco dos EUA, no chamado setor subprime.O aperto na situação de crédito já levou bancos centrais dediversos países a injetar recursos no sistema bancário paragarantir liquidez ao sistema. O principal índice global de ações, MSCI, caiu mais de 11desde o recorde histórico registrado cerca de um mês atrás.Nesta sexta-feira, o indicador avançava 1,69 por cento. Apesar das turbulências nas últimas semanas, muitosinvestidores de longo prazo e analistas continuam a acreditarque os fundamentos da economia global são bons e afirmam que asquedas nas ações representam uma boa oportunidade de compra. (Reportagem adicional de Emila Sithole-Matarise e KirstiKnoll) REUTERS CB JS

JEREMY GAUNT, REUTERS

18 de agosto de 2007 | 00h07

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSMERCADOSGLOBAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.