FED dá aval à compra do EuroBank pelo BB

Com operação, anunciada em abril, Banco do Brasil começa a oferecer serviços de varejo bancário nos EUA

DENISE CHRISPIM MARIN, CORRESPONDENTE/ WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2011 | 03h08

A diretoria do Federal Reserve (FED, o banco central americano) deu ontem seu aval para a aquisição de 100% do capital do EuroBank, da Flórida, pelo Banco do Brasil e a Previ, fundo de pensão dos funcionários da instituição. A operação foi fechada em abril e teria envolvido o desembolso de mais de US$ 6 milhões. Com a aprovação do FED, o Banco do Brasil passará a atuar também no setor de varejo do mercado financeiro americano.

Em sua decisão, o FED considerou o total de ativos do Banco do Brasil, de US$ 520 bilhões, o fato de o governo brasileiro ser o detentor de 59% de suas ações e também a sua observação dos requisitos de capital mínimo do Acordo de Basileia. A compra do EuroBank com recursos próprios da instituição também foi salientada no relatório do FED, que consultou o BC brasileiro antes de tomar sua decisão.

A compra do EuroBank, com sede em Coral Gables (Flórida), faz parte da estratégia de expansão dos negócios do Banco do Brasil no exterior. A instituição está presente em 48 países. Nos EUA, mantém filiais em Nova York e em Miami e escritórios de representação em Washington (DC), Orlando (Flórida) e White Plains (Nova York). Além disso, tem nos EUA uma subsidiária para operar no mercado de ações, opera transferência de dinheiro em 14 Estados americanos e é detentor de 50% das ações do Banco Votorantim, presente em Nova York.

O objetivo do BB com a compra do EuroBank é atender clientes brasileiros e hispano-americanos da Flórida. O banco tem agências em Coral Gables, Pompano Beach e Boca Raton. Em 2010, seus ativos somavam US$ 102,1 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.