Fed divulga depoimento de Yellen ao Senado

A economia dos Estados Unidos fez "um bom progresso" desde a recessão, mas ainda tem muito a avançar para recuperar o que foi perdido, dirá a vice-presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, em sua audiência de confirmação para ser a próxima presidente da instituição, no Comitê de Bancos do Senado, nesta quinta-feira. O Fed divulgou o texto do depoimento de Yellen após o fechamento dos mercados. Depois de ler esse texto na abertura da audiência, Yellen responderá a perguntas dos senadores.

AE, Agencia Estado

13 de novembro de 2013 | 20h09

Segundo o texto, a taxa de desemprego, que já caiu de um pico de 10%, "ainda está alta demais, refletindo um mercado de mão de obra e uma economia que têm um desempenho bastante inferior ao potencial". A taxa de desemprego ficou em 7,3% em outubro e Yellen destaca que a inflação permanece abaixo da meta do Fed, de 2%, e provavelmente ficará baixa por algum tempo.

Segundo Yellen, esses dois fatores motivam o Fed a estimular a recuperação da economia. Ela defende o controvertido programa de compras de US$ 85 bilhões em bônus a cada mês. "Uma recuperação forte acabará permitindo que o Fed reduza a acomodação da política monetária e a dependência de instrumentos não convencionais de política, tais como as compras de ativos. Acredito que apoiar a recuperação é, hoje, o caminho mais seguro para retornarmos a uma abordagem mais normal para a política monetária", diz o texto.

Yellen também fala em seu apoio aos esforços do atual presidente do Fed, Ben Bernanke, para tornar o banco central dos EUA mais aberto e transparente. Ela também promete usar a autoridade reguladora do Fed para fortalecer o sistema financeiro. "Estou comprometida com o uso do papel de regulamentação e supervisão do Fed para reduzir a ameaça de uma nova crise financeira", afirma a dirigente.

Senadores dos dois partidos esperam que Yellen será aprovada para assumir o comando do Fed quando terminar o mandato de Bernanke, em 31 de janeiro de 2014. A audiência no Senado está marcada para começar às 10 locais (13h em Brasília). Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAFedYellendepoimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.