finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Fed eleva projeção para o crescimento dos Estados Unidos

Apesar da alta prevista para este ano, banco central dos EUA estima crescimento menor em 2013 e 2014

WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2012 | 03h05

O Federal Reserve (Fed) divulgou ontem uma série de projeções dos seus 17 integrantes. O banco central dos EUA elevou a projeção para o crescimento econômico em 2012, mas em compensação reduziu as previsões para a expansão do PIB em 2013 e 2014. As projeções para a taxa de desemprego foram revisadas para baixo, enquanto as expectativas para a inflação subiram.

De acordo com as projeções, sete integrantes do Fed esperam que o banco central eleve os juros em 2014, uma leve alta em relação a janeiro, quando cinco autoridades acreditavam nessa possibilidade. Além disso, nove integrantes veem o juro a 1% no fim de 2014. Antes, nove membros esperavam um juro de 0,75% ou menos nesse mesmo período. Apenas quatro oficiais do Fed esperam que os juros sejam elevados apenas em 2015, abaixo dos seis que pensavam assim em janeiro.

Nas previsões, os diretores do banco central elevaram a projeção para o crescimento do PIB este ano para entre 2,4% e 2,9%, ante a expectativa de 2,2% a 2,7% em janeiro. Mas eles reduziram as projeções para 2013 para a faixa entre 2,7% e 3,1%, de 2,8% a 3,2% anteriormente. Para 2014, as previsões foram reduzidas para 3,1% a 3,6%, de 3,3% de 4,0%.

Na questão do emprego, o Fed se tornou mais otimista. Agora, o banco central projeta uma taxa de desemprego de 7,8% a 8% este ano, ante a estimativa anterior de 8,2% a 8,5%. Em 2013, a previsão foi revista para 7,3% a 7,7%, de 7,4% a 8,1% anteriormente. Para 2014, o desemprego deve ficar entre 6,7% e 7,4%.

O banco central elevou suas previsões para a inflação. A projeção para o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) foi revista para 1,9% a 2,0% este ano, da análise de 1,4% a 1,8% feita em janeiro. Para 2013, a projeção para o CPI foi revista para entre 1,6% e 2,0%, e em 2014 a inflação deve ficar entre 1,7% e 2,0%.

Futuro. A melhora nos dados econômicos, especialmente no mercado de trabalho, levou alguns membros a dizer que o Fed poderia elevar a taxa de juros possivelmente no final deste ano. / DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.