Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Fed: estresse da Bolsa colaborou para corte emergencial

A ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), divulgada hoje, inclui uma descrição da reunião extraordinária realizada no dia 21 de janeiro, que levou a um corte surpresa entre reuniões, de 0,75 ponto porcentual no juro, no dia 22 de janeiro. O documento de hoje fala ainda sobre uma teleconferência feita em 9 de janeiro, que não havia sido revelada. Nenhuma ação de política monetária foi tomada nesta reunião. A ata da reunião dos dias 29 e 30 de janeiro ofereceu algumas informações sobre os oito dias sem precedentes do Fed, período em que a autoridade monetária reduziu a meta para a taxa básica de juros em 1,25 ponto porcentual, para 3% ao ano. A repentina agressividade do Fed - que havia realizado cortes totais de apenas 1 ponto porcentual nos quatro meses antes do final de janeiro - abriu espaço para críticas de que o banco central esperou demais para responder à crise do setor de moradia nos Estados Unidos e ao aperto no crédito em primeiro lugar e, quando agiu, foi excessivamente sensível às flutuações do mercado financeiro. O fato de que a forte baixa nas bolsas de valores globais que precedeu o corte entre reuniões no dia 22 de janeiro foi desencadeado por um escândalo bancário na França não ajudou a conferir credibilidade ao Fed. "Algumas preocupações foram expressadas sobre a possibilidade de que uma ação imediata da política (monetária, ou seja, corte nos juros) fosse mal interpretada como dirigida pelos recentes declínios nos preços das ações, em vez da perspectiva econômica mais ampla", revela a ata do encontro. Um membro, o dirigente regional do Fed de St. Louis, William Poole, preferia que o Fed esperasse até o encontro regular dos dias 29 e 30 de janeiro para reduzir o juro. Contudo, os membros concluíram que seu "compromisso de agir decisivamente pode reduzir as preocupações relacionadas às perspectivas econômicas, que parecem estar contribuindo para deteriorar as condições nos mercados financeiros", de acordo com a ata. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.