Fed: George defende início de redução de estímulo

A presidente do Federal Reserve Bank de Kansas City, Esther George, renovou hoje seu ataque à política agressivamente frouxa do banco central dos Estados Unidos, defendendo que a instituição dê início à redução do programa de compra de bônus. "Os benefícios do relaxamento quantitativo foram bem pequenos, e os custos potenciais do programa crescem a cada mês à medida que compramos esses ativos", disse George, que vota nas decisões do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) neste ano.

AE, Agencia Estado

17 de outubro de 2013 | 16h49

Ao abordar a redução no ritmo mensal de compra de US$ 85 bilhões em bônus, George disse que "seria importante começar agora, começar lentamente para permitir que os mercados tenham tempo para se ajustar, para reconhecer que é provável que seja um processo longo em termos de desmonte" das compras de bônus.

Os comentários de Esther George foram feitos em discurso para um grupo local em Oklahoma City. Ao longo deste ano, George tem divergido sistematicamente das decisões do Fomc de manter a política de estímulo monetário, sob o argumento de que o programa de compra de bônus está alimentando riscos de um futuro salto na inflação. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAFedEsther George

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.