FED mantém as taxas de juros

Em reunião terminada há pouco, o FED optou por manter as taxas de juros inalteradas pela terceira vez desde maio, pois reconhece que a economia norte-americana está desacelerando. Contudo, o banco central dos EUA não deu nenhuma indicação se está começando a preparar uma mudança de tendência, para iniciar um ciclo de corte do juro no futuro próximo. O banco central dos Estados Unidos vem promovendo uma política de alta de juros desde junho do ano passado, quando a taxa estava em 4,75% ao ano. Depois disso, os juros já foram elevados seis vezes, passando para 6,5% ao ano, em maio de 2000. O objetivo do FED com isso é reduzir o ritmo de crescimento da economia do país e conter os índices de inflação. A decisão do FED confirmou as expectativas dos analistas norte-americanos. Como já era amplamente esperado pelo mercado, a manutenção das taxas de juro não deverá ter impacto nos mercados financeiros. A próxima reunião do banco central norte-americano está marcada para 15 de novembro, após a eleição presidencial dos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.