Fed: mercado imobiliário ainda traz risco para os EUA

O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Ben Bernanke, manteve a porta aberta para mais cortes no juro básico norte-americano, atualmente em 3,5% ao ano, afirmando que os riscos de baixa para o crescimento econômico prosseguem nos mercados de moradia, crédito e emprego. Mas ele mostrou-se mais otimista em relação às perspectivas da economia para o fim deste ano e no próximo, quando a combinação de estímulo fiscal (pacote econômico) e monetário (cortes no juro) deve começar a surtir efeito. "No momento, meu cenário base envolve um período de crescimento econômico lento, seguido por um ritmo algo mais forte de crescimento começando mais tarde este ano, com os efeitos do estímulo monetário e fiscal começando a ser sentidos", disse Bernanke em texto preparado para o Comitê de Bancos do Senado norte-americano. As informações são da agência Dow Jones.

REGINA CARDEAL, Agencia Estado

14 de fevereiro de 2008 | 13h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.