FED NY sugere EUA perto do "fundo do poço"

Os recentes dados econômicos indicam que os EUA podem estar perto do "fundo do poço", contudo sinais controversos não permitem dizer se o pior da recessão já passou, disse o presidente do Federal Reserve de Nova York, William McDonough, em Frankfurt, onde participa de um evento no Deutsche Bundesbank. "Os dados são controversos - há dados que dizem que a economia está começando a se recuperar e outros que dizem que a economia continua fraca", disse. "Isso é típico de quando você está perto do fundo do poço, ou está nele", acrescentou. Porém, quando foi perguntado se o pior da recessão já havia passado, McDonough disse: "não acho que você possa dizer claramente de uma forma ou de outra". Ao contrário dos períodos de recessão anteriores nos EUA, os gastos de consumo, mais notadamente em moradia, têm permanecido fortes na atual recessão. Contudo, os investimentos em negócios fixos continuam fracos, disse McDonough. Quando perguntado sobre os lucros corporativos, o presidente do Fed de Nova York disse que os lucros são "muito importantes", mas que era muito cedo para dizer se eles estão sinalizando uma virada. "Os mercados financeiros estão observando que está começando a haver um bom número de companhias que estão anunciando que os lucros serão maiores que o mercado estava antecipando", disse. "Há um ou dois meses, virtualmente todos os anúncios eram que os lucros seriam mais fracos. Está começando uma mudança na direção dos anúncios dos lucros corporativos - que os lucros serão maiores - o que é uma boa coisa", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.