Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Fed observa mercado, mas não deve agir prontamente--analistas

A turbulência dos mercados nestaquinta-feira certamente chamou a atenção do Federal Reserve,mas não deve levar o banco central dos Estados Unidos a agir, amenos que ameace a estabilidade do sistema bancário ou daeconomia. "Eu acho que eles (Fed) estão observando tudo com cuidado.Mas neste momento não estão em posição de fazer mudanças naestratégia", disse Lynn Reaser, economista-chefe do Bank ofAmerica Capital Management. As praças acionárias registraram fortes baixas e os jurosfuturos saltaram em meio a esperanças de um corte de juroemergencial pelo Fed após os problemas do setor imobiliário dealto risco dos EUA atingir a Europa, levando o Banco CentralEuropeu (BCE) a injetar uma quantia recorde de recursos nomercado. O movimento do BCE seguiu o congelamento pelo BNP Paribasde 1,6 bilhão de euros em fundos. "O Fed se movimentaria se visse um risco sistemático...(mas) esse cenário não é o caso no momento", disse Reaser. Outros analistas observadores do Fed disseram que aautoridade monetária dos EUA sentia havia tempo que o risco docrédito estava precificado em um valor muito baixo nos mercadosfinanceiros. "O Fed deixou claro nesta semana que as dificuldades domercado não são suficientes para desviá-lo de sua visãoeconômica", afirmou Dean Maki, ex-economista do Fed e atualeconomista-chefe do Barclays Capital. "A questão é: os mercados estão funcionando? O Fed olha osmercados e não vê o tipo de perigo que o faria mudar suapolítica." O Banco do Canadá informou estar conversando com outrosbancos centrais sobre a liquidez dos mercados, mas o Fedmanteve-se em silêncio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.