Fed prepara medidas para mercado imobiliário de risco

Presidente do BC americano diz que prática desleal prejudica toda a economia

REGINA CARDEAL, Agencia Estado

18 de dezembro de 2007 | 13h16

O presidente do banco central americano (Fed), Ben Bernanke, disse em texto preparado que "as práticas e atos desleais e enganosos prejudicam não só os tomadores de empréstimos e suas famílias, mas comunidades inteiras e, de fato, a economia como um todo. "Eles não têm lugar em nosso sistema de hipotecas", acrescentou. O Fed deve considerar um plano, elaborado pela diretoria, que marcará a maior resposta regulatória até agora à turbulência das hipotecas no país.A proposta que está em estudo limita os tipos de hipotecas subprime (de maior risco) que podem ser oferecidas, proíbe algumas informações enganosas e limita a compensação aos corretores de hipotecas. "À medida que o mercado de hipotecas se tornou mais segmentado e o risco se tornou mais disperso, a disciplina do mercado foi rompida em alguns casos e os incentivos para manter os empréstimos prudentes, em algumas ocasiões, sofreu uma erosão", disse Bernanke.Se os cinco diretores (governos) do Fed decidirem aprovar a proposta do staff, o público terá pelo menos dois meses para comentar o plano antes que o Fed o torne norma. A regulamentação será aplicada a créditos daqui para a frente, não às hipotecas subprime com juros ajustáveis que se tornaram extremamente populares no recente boom de moradia. As informações são da agência Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
SubprimeMercado americano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.