Fed prevê crescimento do PIB entre 3,5% e 4% em 2003

O Fed está projetando um crescimento de 3,5% a 4% para o PIB dos Estados Unidos em 2003. Em seu último relatório ao Congresso, o Fed indicou que a inflação não será uma grande ameaça neste período, e deverá ficar em torno de 1,5% a 1,75%. "A inflação geral, que foi pressionada no ano passado devido a uma queda nos preços de energia, provavelmente ficará ligeiramente mais alta neste ano", comentou o Fed. Em relação ao mercado de trabalho, o Fed prevê uma queda na taxa de desemprego em 2003, para uma média entre 5,25% a 5,5%.JurosDiante das atuais circunstâncias, que incluem a possibilidade de diminuição dos casos de malversação empresarial, o Fed parece não estar inclinado a cortar as taxas de juro. Mas o presidente do Federal Reserve, Alan Greenspan, tentou minimizar essas expectativas. "A postura adotada no final do ano passado em resposta às forças substanciais que restringiam a economia, provavelmente, não será compatível ao longo do tempo com o crescimento máximo sustentável e com a estabilidade de preços", disse. Greenspan afirmou que o Fed não elevará as taxas de juro até que surjam evidências de que as forças que estão inibindo o crescimento econômico estão se dissipando de uma forma suficiente para permitir que os fortes fundamentos da economia se mostrem por completo. RecuperaçãoGreenspan alertou que a recuperação econômica, provavelmente, será lenta. Os investimentos das empresas, que recuaram no último ano, vão se recuperar, mas apenas gradualmente. Os gastos dos consumidores não devem crescer tão rapidamente quanto o observado nos últimos anos. O declínio da renda doméstica por causa dos preços mais baixos das ações deve continuar contendo os gastos, disse Greenspan.O presidente do Fed afirmou ainda que os lucros das empresas, que devem ficar fracos por causa da debilidade do mercado acionário, podem forçar as companhias a oferecer mais dinheiro e menos opções de ações para contratar e manter seus principais funcionários. Uma vez que essa compensação deverá ser contabilizada como despesa, os lucros deverão se depreciar.

Agencia Estado,

16 de julho de 2002 | 12h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.