carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Fed: 'rápida reversão' nos juros pode ser necessária

Os formuladores da política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) determinaram no último encontro dos dias 29 e 30 de janeiro que os riscos de declínio para a economia americana persistiam mesmo depois da massiva redução nas taxas de juro oficiais ao longo de um período de oito dias, segundo revela a ata do encontro. Contudo, as autoridades monetárias também estavam atentas para a possibilidade de suas ações serem mal interpretadas como uma ajuda a Wall Street, segundo a ata, e alguns membros disseram que uma "rápida reversão" da recente política de corte nas taxas de juros poderá ser necessária quando a economia se estabilizar. Isso sugere que os membros vêem sua nova posição agressiva como uma faca de dois gumes, em ambos os casos, quando as taxas estiverem caindo e quando elas no final subirem. "Sem sinais de estabilização no setor de moradia e com as condições financeiras ainda não se estabilizando, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) concordou que os riscos de declínio ao crescimento vão permanecer mesmo depois desta ação", revela a ata do encontro dos dias 29 e 30 de janeiro, quando o banco central cortou a meta para a taxa básica de juros em 0,50 ponto porcentual, para 3% ao ano. As informações são da Dow Jones.

SUZI KATZUMATA, Agencia Estado

20 de fevereiro de 2008 | 16h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.