Fed: US$ 150 bi em eventuais perdas 'estão em jogo'

O presidente do banco central americano (Fed), Ben Bernanke, disse que estimativas sobre as perdas de créditos relacionados a financiamentos imobiliários de alto risco (hipotecas subprime) que, no fim, somam US$ 150 bilhões, "estão em jogo". Contudo, respondendo a perguntas do Comitê Econômico Conjunto do Congresso americano, Bernanke disse que aquelas perdas não seriam necessariamente todas concentradas nas instituições financeiras.Bernanke prevê que o mercado imobiliário norte-americano se "estabilize" ao redor do segundo trimestre do próximo ano. "Com o risco de ficar provado novamente que estávamos errados e tendo um novo aperto de crédito e outros fatores, nosso cálculo atual é que as coisas comecem a se estabilizar no segundo trimestre do próximo ano", disse. Ele afirmou que existe um "equilíbrio delicado" entre os riscos de um fraco crescimento econômico e de alta da inflação. No entanto, Bernanke disse que "não vê nada se aproximando" das condições dos anos 1970, quando um crescimento muito fraco e desemprego em elevação se combinou com preços mais altos, uma combinação conhecida como estagflação.O presidente do BC americano prevê que a taxa de execução de hipotecas continuará a crescer e traçou um cenário negativo sobre o que tal desenvolvimento poderá fazer sobre a economia mais ampla. Particularmente, o presidente do Fed disse que as hipotecas subprime com taxas de juro variáveis representam a maior ameaça, uma vez que será "muito mais difícil" do que antes para os proprietários dos imóveis com aqueles empréstimos arcarem com os aumentos mensais dos pagamentos."As execuções sobre aquelas hipotecas provavelmente vão crescer mais nos próximos trimestres, uma vez que um número considerável da recente safra de empréstimos experimentou sua primeira redefinição das taxas de juro", disse. De acordo com o presidente do Fed, estima-se que, por trimestre, 450 mil hipotecas subprime a taxas de juro ajustáveis serão redefinidas para pagamentos mensais mais altos em cada trimestre até o final de 2008.Bernanke reiterou seu plano para emitir uma proposta até o final do ano que crie novos padrões e regras para todos os fornecedores de crédito que concedem empréstimos subprime. O Fed tem esta autoridade há anos, mas nunca fez uso dela. Como parte desta proposta, Bernanke disse que o banco central está buscando certas multas de pré-pagamento, empréstimo de renda declarada e "falhas em dar a consideração adequada a habilidade do devedor em pagar o empréstimo", entre outras coisas. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.