Fed vê ''atividade fraca'' nos EUA e mantém juro próximo de zero

Sem contrariar as expectativas do mercado, BC americano manteve política monetária para conter a crise

, O Estadao de S.Paulo

25 de junho de 2009 | 00h00

A contração econômica dos Estados Unidos segue em ritmo mais brando, mas "a atividade econômica vai se manter fraca por um tempo", observa o Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Por isso, sem contrariar as expectativas dos economistas de Wall Street, a autoridade monetária decidiu manter a taxa de juros do país entre 0% e 0,25%, nível aplicado desde dezembro do ano passado e que deve permanecer ainda por "um período prolongado", informou em comunicado. Veja o gráfico dos juros norte-americanos"A informação recebida indica que o ritmo de contração econômica está diminuindo. As condições nos mercados financeiros melhoraram de maneira geral nos últimos meses", afirmou. No entanto, sérios problemas ainda restringem a retomada. "Os gastos das famílias mostraram sinais adicionais de estabilização, mas permanecem limitadas pela perdas de emprego em andamento, menor riqueza das moradias e crédito apertado." Na semana passada, o governo admitiu que o nível de desemprego pode superar a barreira dos 10% este ano.O Fed também manteve medidas extraordinárias ao reiterar os planos de comprar um total de US$ 1,25 trilhão em ativos lastreados em hipotecas de agências e de até US$ 200 bilhões em dívidas de agências até o fim do ano. Como anunciado anteriormente, o Fed planeja comprar até US$ 300 bilhões em Treasuries. Embora o mercado financeiro não esperasse mudanças de rumo na política monetária americana, analistas acreditavam que o Fed pudesse indicar uma nova direção a ser seguida, como "estratégia de saída" aos fortes estímulos - expectativa que foi frustrada."Embora a atividade econômica provavelmente vá se manter fraca por um tempo, o Comitê continua a antecipar que as ações de política para estabilizar os mercados financeiros e instituições, estímulos fiscal e monetário e forças do mercado contribuirão para uma gradual retomada do crescimento econômico sustentável em um contexto de estabilidade de preço." INFLAÇÃOEm comunicado, o Fed demonstrou confiança em que não há risco inflacionário, apesar da elevação de preços de alguns produtos. "Os preços de energia e outras commodities vêm subindo ultimamente. No entanto, uma substancial folga de recursos provavelmente vai esfriar as pressões de custo e o Comitê espera que a inflação irá permanecer contida por algum tempo", prevê a autoridade monetária.Mas garantiu que, caso seja identificado risco de inflação, as medidas necessárias serão tomadas. "Naquelas circunstâncias, o Federal Reserve vai empregar todos os instrumentos disponíveis para promover a recuperação econômica e para preservar a estabilidade de preço." AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.