Fed vê crescimento modesto da atividade econômica

A atividade econômica nos EUA cresceu apenas modestamente em junho e na primeira quinzena de julho, diz o Livro Bege do Federal Reserve (Fed, banco central americano), o sumário sobre as condições da economia que servirá de base para as decisões de política monetária da próxima reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), em 10 de agosto.

RENATO MARTINS, Agencia Estado

28 de julho de 2010 | 15h28

Segundo o Livro Bege, as condições econômicas continuaram a melhorar na maioria dos 12 distritos regionais do Fed, mas os avanços foram modestos, com as vendas no varejo registrando ganhos pequenos e os setores de construção e imobiliário permanecendo fracos. O crédito bancário continuou apertado.

O Fed disse que a atividade econômica permaneceu estável nos distritos de Cleveland e Kansas City, em comparação com o Livro Bege anterior, enquanto os distritos de Chicago e Atlanta relataram que o ritmo de atividade econômica se desacelerou recentemente. O distrito de Atlanta, que inclui os Estados de Alabama, Flórida, Geórgia e partes da Louisiana e do Mississippi, relatou preocupações com a redução da atividade turística no litoral do Golfo do México.

"A atividade no setor de manufatura continuou a se expandir na maioria dos distritos, embora vários deles tenham relatado que a atividade se desacelerou ou se nivelou durante o período dos informes", diz o Livro Bege. O relatório também afirma que as vendas no varejo no começo do verão (no Hemisfério Norte) foram geralmente positivas, embora os crescimentos tenham sido pequenos na maioria das regiões. A maioria dos distritos notou declínios nas vendas de automóveis nas últimas semanas.

Os mercados de imóveis continuaram fracos na maioria dos distritos, depois de os descontos de impostos para compradores de casa própria terem terminado no fim de abril. Boston e St. Louis relataram um crescimento anual das vendas de imóveis residenciais em maio e em junho. "Os distritos de Boston, Filadélfia, Atlanta e Kansas City relataram que as vendas de imóveis residenciais deverão enfraquecer no futuro", diz o relatório.

O Livro Bege também diz que "as condições dos mercados de mão de obra melhoraram gradualmente em vários distritos. Nova York, Chicago, Minneapolis, Richmond e Atlanta relataram que os mercados de mão de obra melhoraram, embora modestamente em alguns casos, enquanto Boston e Dallas relataram níveis de emprego estáveis. Filadélfia, Atlanta, Richmond, Chicago e Minneapolis relataram que houve um crescimento na demanda por trabalhadores temporários", enquanto "Dallas relatou que as empresas do setor de energia experimentaram demissões regionais significativas, como resultado da moratória sobre a exploração de petróleo em águas profundas. São Francisco notou níveis continuamente altos de desemprego e contratações limitadas".

"As pressões de salários permaneceram em geral contidas na maioria dos distritos", prossegue o relatório, acrescentando que "os preços de produtos finais e de serviços ficaram relativamente estáveis na maioria dos distritos".

O Livro Bege divulgado hoje foi preparado pelo Federal Reserve Bank de St. Louis, com base em informes enviados pelos 12 distritos do Fed antes de 19 de julho.

Tudo o que sabemos sobre:
Livro BegeFederal ReserveFed

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.