Fed vê perspectiva 'atipicamente incerta' para EUA

Em pronunciamento no Senado, Ben Bernanke diz que instituição poderá agir novamente para estimular a atividade econômica

, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2010 | 00h00

WASHINGTON

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Ben Bernanke, disse ontem que a economia do país enfrenta perspectivas "atipicamente incertas", acrescentando que a instituição está pronta para adotar mais medidas para impulsionar o crescimento se for necessário.

"Mesmo com o Federal Reserve mantendo um planejamento prudente para a retirada da política monetária expansionista, também reconhecemos que as perspectivas econômicas continuam atipicamente incertas", destacou, em pronunciamento preparado para apresentação ao Comitê Bancário do Senado.

As palavras de Bernanke foram mal recebidas pelos investidores e derrubaram o mercado acionário. O Índice Dow Jones, o mais tradicional da Bolsa de Nova York, caiu 1,07% e a bolsa eletrônica Nasdaq, 1,58%.

Bernanke disse que os membros do Fed continuam "preparados para adotar mais medidas, conforme necessário, para impulsionar a volta da utilização total do potencial produtivo de nosso país em um contexto de estabilidade de preços".

Bernanke acrescentou que as autoridades do Fed acreditam que a economia americana ainda está no caminho para a recuperação. "Embora a política fiscal e a reconstrução de estoques devam fornecer menos ímpeto para a recuperação do que nos trimestres passados, a maior demanda das famílias e dos empresários ajudará a sustentar o crescimento".

Bernanke, reconheceu que existem "alguns riscos de que o país entre numa recessão de "duplo mergulho"", mas que o Fed continua a esperar uma recuperação moderada.

Por ora, ele afirmou que o Fed prevê que as condições econômicas vão requerer uma taxa básica de juros excepcionalmente baixa por "período prolongado". É a linguagem que o Fed tem repetido há mais de um ano.

Desemprego. Bernanke não detalhou as medidas que o Fed poderia adotar se a expansão se abater. Analistas dizem que o banco poderia retomar a compra de ativos ou reduzir a taxa paga aos bancos para que deixem no Fed os recursos excedentes.

"O depoimento não foi particularmente otimista", disse Lawrence Glazer, sócio da Mayflower Advisors, em Boston. "Isso indica que o Fed tem uma visão relativamente nebulosa do futuro."

Bernanke usou grande parte do discurso descrevendo as ferramentas que o Fed tem à disposição para remover as medidas extraordinárias de liquidez implementadas durante a crise de 2007 a 2009.

Ele afirmou haver concordância ampla entre as autoridades do Fed de que vendas de ativos terão um papel nesse movimento, mas acrescentou que qualquer venda será sinalizada com antecedência.

Bernanke acrescentou que o fraco mercado de trabalho provavelmente continuará restringindo o gasto do consumidor e que levará tempo para o país recupere os quase 8,5 milhões de empregos perdidos entre 2008 e 2009.

Com esse cenário, Bernanke indicou que a inflação não é preocupação e não deve ser por mais algum tempo.

Frases

BEN BERNANKE - PRESIDENTE DO BC DOS EUA

"Mesmo com o Fed mantendo um planejamento prudente para a retirada da política monetária expansionista, reconhecemos que as perspectivas econômicas continuam atipicamente incertas"

"Há alguns riscos de que o país entre em uma recessão de "duplo mergulho""

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.