FedEx corta voos para a Ásia diante de procura maior por transporte terrestre

Empresa diz que está crescendo a procura por alternativas mais baratas de remessa de mercadorias no mundo

Reuters,

19 de junho de 2013 | 13h04

 

Avião da FedEx sobrevoa o aeroporto internacional de Juneau, no Alaska/EFE

CHICAGO - A empresa americana de transporte FedEx anunciou que está reduzindo seu serviço entre Estados Unidos e Ásia, o que motivou a queda das suas ações na abertura do mercado nesta quarta-feira, 19.

O anúncio trouxe preocupações com relação ao crescimento futuro da empresa, que acaba de apresentar resultados mais sólidos do que os analistas esperavam.

A companhia, considerada uma referência na economia devido ao enorme volume de mercadorias que movimenta pelo mundo, continua tentando ajustar-se a uma maior demanda pelo transporte terrestre, mais barato que as remessas rápidas pora avião.

A FedEx anunciou ganhos mais consistentes nos primeiros meses de 2013 graças a um bom desempenho da sua unidade de transportes terrestres.

A empresa lucrou US$ 303 milhões nos primeiros quatro do ano, contra US$ 550 milhões em igual período do ano passado.O ganho por cação caiu de US$ 1,75 para US$ 95 em um ano.

Mas, excluindo os custos de um programa de reestruturação de cargos e gastos decorrentes da deterioração dos aviões, a companhia teve ganhos de US$ 679 milhões, o equivalente a US$ 2,13 por ação.

"Nosso programa de melhoria dos ganhos está progredindo, mas continuamos enfrentando os efeitos da tendência de busca de serviços internacionais com tarifas mais econômicas por parte dos nossos clientes", disse Alan B. Graf, presidente de Finanças da empresa.

O faturamento com os serviços terrestres cresceu 12% desde o ano passado, garantindo faturamento de US$ 2,78 bilhões.

A empresa, que tem 650 aviões e faz oito milhões de remessas por dia, comprou no ano passado a empresa brasileira Rapidão Cometa Transportes e Logística.

Veja as cenas de marchandising da FedEx no filme 'O Náufrago' ('Cast Away'), de 2001, no qual Tom Hanks faz o papel de um funcionário da FedEx que sofre um acidente de avião e sobrevive em uma ilha deserta.

Tudo o que sabemos sobre:
Fedextransporteaéreoterrestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.