Feira traz barco a preço de carro 1.0

SP Boat Show apresenta lancha como opção de lazer 'acessível' por R$ 26,9 mil

HUGO PASSARELLI, ESTADÃO.COM.BR, O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2012 | 03h08

Se depender da vontade do mercado náutico, o próximo degrau de consumo a ser conquistado pelo brasileiro é o de lanchas e barcos para lazer. Com preços que podem chegar a R$ 9 milhões, é um segmento que tradicionalmente privilegia as classes mais ricas. Agora, contudo, já aparecem opções mais em conta e alguns empresários do setor se movimentam para abocanhar essa fatia de mercado.

No São Paulo Boat Show, evento do setor que começou ontem, pelo menos dois estaleiros nacionais preparam lançamentos mais acessíveis, na casa dos R$ 30 mil, o preço de um carro popular. O evento é a principal data de vendas para o setor náutico, com expectativa de gerar R$ 250 milhões em negócios, uma alta de 15% perante 2011. Em todo o ano passado, o setor movimentou cerca de R$ 1,6 bilhão e a expectativa para 2012 é crescer 5%.

O Ventura Marine apresentou a lancha Comfort 160, de 4,8 metros de comprimento, cujo preço vai de R$ 26,9 mil a R$ 34 mil, dependendo da configuração. Segundo o gerente comercial da marca, Marco Garcia, é uma embarcação que pode ser carregada até por automóveis de pequeno porte. O fácil manuseio é um dos quesitos prioritários para os consumidores, principalmente os novatos no mercado náutico.

"Antes, nossos produtos partiam de R$ 40 mil e não tínhamos nada abaixo disso. Era um segmento com demanda mais amena e os estaleiros não investiam nesse nicho", afirma Garcia. Segundo o empresário, o gasto anual com uma embarcação desse tipo chega a R$ 4 mil.

A aposta em um público menos endinheirado é também a estratégia de quem está entrando no mercado agora, como a carioca LaLeman, cujos primeiros produtos serão negociados durante os seis dias de Boat Show. A estreia do estaleiro será com a LS 600 (4,85 metros de comprimento), que partirá de R$ 28 mil.

"É uma empresa nova, voltada para uma nova classe média que está conhecendo agora opção de lazer náutica", afirma Leonardo Aleman, empresário e dono do estaleiro. "O Boat Show é a nossa primeira ação concreta de vendas", afirma. As operações começaram efetivamente em julho. Com apenas 29 anos, ele conta que a paixão por barcos motivou a criação de um estaleiro. "Apostamos fortemente que o público do interior vai ser nosso maior comprador", diz.

A estratégia parece semelhante à da Ventura Marine. "Nossos dois maiores mercados são São Paulo e Minas Gerais (que não tem mar)", afirma Marco Garcia, o presidente da empresa.

Paixão pelos barcos. O despachante José Luiz Zaniratto, morador de Olímpia, no interior paulista, cultiva a paixão por barcos há 15 anos, mas em água doce, como lagoas ou represas. Recentemente, ele adquiriu uma lancha Focker 160, de cerca de 7 metros, e hoje considera que, pelo tamanho compacto do produto, é a melhor opção para quem usa o veículo para o lazer nos fins de semana. "É bom porque você não fica dependendo de veículo grande para carregá-la", afirma.

Em patamar superior de preço, mas ainda mais acessível que o mercado náutico de alto luxo, está a catarinense Fibrafort. "Nossa percepção é que, à medida que o brasileiro supre suas necessidades mais básicas, ele pode buscar novas opções de lazer", afirma Márcio Ferreira, presidente da empresa.

O estaleiro trouxe dois lançamentos. Um é a Focker 265, de cerca de 8 metros de comprimento, e capacidade para até dez pessoas. A embarcação custa R$ 150 mil já equipada. A outra aposta é o barco F400 Sport. Mas este será menos acessível: sai por R$ 850 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.