Feirão da Caixa atrai casais em busca do primeiro imóvel

Jovens, noivos ou recém-casados, entre 25 e 30 anos e profissionais liberais são perfil fácil no evento

Luiz Raatz, do estadao.com.br,

15 de maio de 2008 | 18h42

O turismólogo David Manfredini tirou uma folga na tarde desta sexta-feira para encontrar a noiva no trabalho. Renata, que trabalha em uma das construtoras presentes no Feirão da Caixa Econômica Federal, na Expo Center Norte, uniu o útil ao agradável. Aproveitou que trabalha no evento para procurar um apartamento com o futuro marido.  'Onde eu trabalho tenho desconto, mas é preciso pesquisar bem', disse. Os dois estão atrás de um apartamento para comprar há um mês. Pesquisaram bastante, mas até agora não encontraram nada que valesse a pena. As exigências para a casa ideal são muitas. 'Tem que ter uma boa localização, um preço bom e um tamanho legal', enumera David. Os dois fazem parte de um perfil de compradores identificados facilmente pelos corretores que trabalham no Feirão. Jovens, noivos ou recém-casados, entre 25 e 30 anos e profissionais liberais. Para financiar um imóvel, o banco pede geralmente que o casal ganhe quatro vezes o valor da parcela. 'Para financiar um imóvel de 115 mil, a renda tem que ser de cerca de R$ 5 mil', explica o corretor Luis Rea, da Itaplan.  Segundo os corretores ouvidos pela reportagem, todos os clientes querem o mesmo: metrô perto, preço bom e tamanho razoável. Nivaldo de Almeida, da Trisul, diz que os bairros procurados também acabam sendo parecidos devido às características do mercado imobiliário de São Paulo.'O centro não tem mais para onde crescer. As construtoras investem em bairros um pouco mais afastados, que contam com infra-estrutura ou que estão se remodelando'. Tucuruvi, Jabaquara, Barra Funda, Mooca e Ipiranga são os melhores exemplos.  Com o boom do crédito imobiliário no País e o bom momento da economia, a procura tem aumentado. Só no primeiro trimestre deste ano, as contratações de crédito imobiliário cresceram 88,5%, comparadas com o mesmo período de 2007, de acordo com a Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). Desde o ano passado, todos os trabalhadores com contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) há mais de três anos têm acesso a financiamento com recursos do fundo para compra de imóveis com valor de mercado de até R$ 350 mil. Tanta facilidade faz alguns casais irem com muita sede ao pote. 'Quando o pessoal se empolga com o empreendimento e quer algo além do que pode eu trato de jogar um balde de água fria', conta o corretor, que ainda destaca diferenças entre o modo de procurar apartamento entre noivos e noivas.'O cara quer algo matemático. Quer saber quanto é e onde fica. A mulher é mais complexa. Quer saber qual a escola que tem no bairro, se é seguro, se a cozinha é grande'. Quem quiser conferir a lista completa dos imóveis à venda deve acessar o site do banco. De acordo com a Caixa, quem optar por um imóvel de um empreendimento que tenha poucas unidades à venda, deve procurar ir ao evento nos primeiros dias, para não perder o negócio. Quem ainda não tiver optado por uma das unidades oferecidas (que estão listadas no site) deve reservar um dia para a escolha do imóvel e outro para tratar das possibilidades de financiamento. A Caixa oferece diversas linhas de financiamento, que podem contemplar até 100% do valor do imóvel. Para quem tem renda familiar de até R$ 4,9 mil e financiar uma casa ou apartamento de até R$ 130 mil, há a linha Carta de Crédito FGTS, com juros de 6% a 8,16% ao ano. Para os demais mutuários, há outras modalidades, com juros que vão de 8,4% a 14,5% ao ano. O Feirão vai até este domingo, 18 de maio.

Tudo o que sabemos sobre:
Feirão da Casa PrópriaHabitação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.