Feirão de imóveis da Caixa termina amanhã em SP

Os paulistanos terão até este domingo para participar da quarta edição do Feirão da Casa Própria da Caixa Econômica Federal. O evento, que teve início em 14 de maio, contou com a presença de mais de 15 mil visitantes somente no primeiro dia. O feirão vai até as 20h deste sábado, no Pavilhão Azul do Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, Vila Guilherme). Amanhã, abrirá uma hora mais cedo, mas fechará as portas às 15h, de acordo com informações divulgadas pela Caixa.Essa é a maior edição já realizada no País desde 2005, considerando o número de empresas participantes e de imóveis oferecidos. Serão colocados à venda cerca de 90 mil imóveis de toda a região metropolitana de São Paulo, dos quais 35 mil são novos ou em construção, em 224 empreendimentos, e 55 mil são usados. Do total de usados, a Caixa oferece 1,6 mil imóveis adjudicados, ou seja, retomados por falta de pagamento e recolocados à venda. Vale notar que boa parte destes imóveis ainda está ocupada pelos inadimplentes.Além de São Paulo, o feirão está sendo realizado em nove cidades. Em Recife (PE), Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG), Salvador (BA) e Brasília (DF), o evento termina no próximo dia 18. Já em Uberlândia (MG), Rio de Janeiro (RJ), Fortaleza (CE) e Curitiba (PR), o Feirão se estende até junho, com datas variáveis.O primeiro Feirão da Casa Própria foi realizado pela Caixa em 2005, quando mais de 350 mil pessoas visitaram os estandes montados nas feiras. Naquela ocasião, foram assinados 4.363 contratos de compra de imóveis, totalizando R$ 261 milhões. Mais de 22 mil propostas de financiamento, no valor de R$ 1,41 bilhão, foram encaminhadas às agências da instituição financeira.De janeiro a março deste ano, a Caixa aplicou mais de R$ 3,2 bilhões em habitação, o que representa um crescimento de 12% quando comparado ao volume de recursos contratos no crédito imobiliário no mesmo período de 2007. Foram 66 mil imóveis financiados neste período.Com os feirões e as mudanças no crédito imobiliário anunciadas pelo governo, a Caixa pretende atingir neste ano um orçamento de R$ 20,3 bilhões para empréstimos habitacionais, o maior de sua história.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.