Feirão Limpa Nome atende 40 mil consumidores em SP em 4 dias

Presidente do Serasa afirmou que vai realizar feirões semelhantes no Rio de Janeiro e talvez em mais três Estados

Dayanne Sousa, especial para Agência Estado,

30 de julho de 2012 | 17h34

SÃO PAULO - Cerca de 40 mil pessoas foram atendidas durante os quatro dias do Feirão Limpa Nome, organizado pela Serasa Experian em São Paulo, que ajudou os consumidores na renegociação de dívidas. O presidente do Serasa, Ricardo Loureiro, disse que vai realizar feirões semelhantes no Rio de Janeiro e talvez em mais três Estados (Bahia, Minas Gerais e Paraná).

O volume de visitantes esteve dentro do estimado pela organização. Apesar disso, Loureiro chamou atenção para a duração das negociações, mais longa do que o previsto.

"O grande número de financiamentos de automóveis e de moradia, cujos valores são normalmente mais elevados, acabou demandando maior atenção dos credores. Isso impactou na nossa capacidade de escoar maior número de renegociações", explica a Serasa, em nota distribuída à imprensa.

No Feirão paulista, oito companhias - Caixa Econômica Federal, Losango Financeira, HSBC,Santander, Santander Financeira, Banco PanAmericano, Casas Bahia e AES Eletropaulo - atenderam os consumidores. Entre eles, pessoas que tinham dívidas com as empresas participantes, mas também consumidores que apenas consultaram o CPF sobre alguma possível anotação negativa.

Para quem não conseguiu um acordo, algumas instituições aceitaram estender os atendimentos, que acabaram no último sábado, 28, pelos próximos dias, nas próprias lojas, com as mesmas condições do feirão, com exceção da AES Eletropaulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.