finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Feirão 'Limpa Nome' começa nesta terça-feira em SP

O consumidor terá mais uma oportunidade para renegociar suas dívidas e terminar o ano com o nome limpo. Começa nesta terça-feira, 19, em São Paulo, mais um Feirão Limpa Nome da Serasa Experian. O mutirão, que termina no sábado, 23, tem por objetivo permitir que os inadimplentes negociem suas pendências financeiras diretamente com as credoras, que oferecerão descontos.

ANNA CAROLINA PAPP, Agencia Estado

19 de novembro de 2013 | 08h09

É o segundo feirão organizado pela Serasa neste ano. Em abril, no mutirão de Itaquera, foram realizados 25 mil atendimentos.

"A expectativa é alta, porque em novembro muitas empresas pagam a primeira parcela do 13º salário", diz Maria Zanforlin, superintendente de serviços ao consumidor da Serasa.

As empresas podem oferecer descontos, parcelamento prolongado ou pagamento programado. O valor do benefício fica a cargo de cada credor, porém, segundo a Serasa, dívidas mais antigas e caras, como cheque especial ou cartão de crédito, tendem a arrematar os melhores negócios.

"O consumidor deve sair de casa sabendo exatamente quanto pode pagar", afirma Karla Longo, gerente de serviços ao consumidor da Serasa. "Ele não precisa aceitar a primeira oferta da empresa. Conhecendo a dívida, pode ter argumentos para negociar."

Participam do feirão Bradesco Cartões, Bradescard, Cartões American Express, Bradesco Financiamentos, Santander, Santander Financiamentos, Caixa Econômica Federal, Banco Pan, HSBC, Losango, Eletropaulo, Pernambucanas, Recovery e Cred System. O consumidor deve comparecer ao local com o CPF e um documento com foto.

Online

Em outubro, a Serasa realizou o Feirão Limpa Nome Online. Pelo site da empresa, foram realizados 600 mil atendimentos - 470 só em São Paulo. A Boa Vista Serviços, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito, também está oferecendo um mutirão pela internet. A campanha Acertando Suas Contas teve início em 14 de outubro e vai até 14 de dezembro. Até agora, foram 922 mil consultas de CPF e 60 mil negociações de dívidas. O consumidor que não tiver fácil acesso à internet pode se dirigir aos Centros de Apoio ao Trabalho (CATs) do Itaim Paulista, Perus, Santana e Interlagos para usar o serviço. O atendimento nos CATs será oferecido até o dia 25 de novembro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.