Feirões de usados invadem revendas

Lojas oferecem prazo de até 72 meses e juros de 0,99%

Márcia De Chiara, O Estadao de S.Paulo

23 de novembro de 2007 | 00h00

No rastro do recorde de vendas de veículos novos, as lojas de automóveis acumulam hoje um estoques de usados acima da média, que são os carros que entram como parte do pagamento dos veículos zero quilômetro. Para reduzir os estoques, as lojas fazem hoje e amanhã uma grande liquidação de automóveis seminovos em São Paulo.As condições de pagamento são atraentes e equivalem às oferecidas para compra do carro novo: prazos de até 72 meses, juros a partir de 0,99% e Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) grátis. Há casos em que também é dado um desconto."Este fim de semana será atípico, com cerca de 20 feirões de usados em São Paulo", afirma Ayrton Fontes, economista da MSantos, agência especializada em varejo automotivo. Para conseguir atender a todos os clientes, que são as revendas de veículos, ele conta que precisou contratar até pessoal extra.O Grupo Dahruj, por exemplo, com mais de 30 concessionárias espalhadas entre Campinas (SP) e São Paulo, por exemplo, faz um feirão com cerca de 2 mil carros usados. Segundo o gerente-comercial, Miguel Salvador, a ordem da direção da empresa é vender tudo. Tanto é que a revenda diz que vai dar 10% de abatimento sobre o preço médio de mercado."O estoque está muito cheio, o mercado está retraído e o pessoal está partindo para o feirão", diz Luciano Ruiz, gerente de vendas da Gran Leste. A loja faz neste fim de semana um feirão com financiamento equivalente ao oferecido para o carro zero: 72 meses e juros de 0,99% ao mês. Normalmente, diz, o carro usado é parcelado em 60 meses, com juros de 1,20% a 1,30%."Faremos um dos maiores feirões do ano. Queremos aproveitar o bom momento do mercado", afirma Karina Camargo, gerente de vendas da Lemar, fazendo referência à fila de espera para compra de veículos novos. A revenda vai colocar nessa promoção cerca de 400 veículos usados, com a transferência de documentação grátis, além das condições facilitadas.Amos Lee Harris, consultor especializado no setor automobilístico, diz que o momento do mercado de usados é de baixa. Segundo ele, não há números disponíveis sobre os estoques totais de usados.Mas, como a venda de novos é recorde e em 60% dos negócios fechados de veículos zero-quilômetro o usado entra como parte do pagamento, Harris diz o estoque de usados hoje "pode ser recorde também." Além do custo financeiro de manter um veículo parado no estoque, o consultor acrescenta que as revendas querem vender rapidamente para se livrar do IPVA a ser quitado em janeiro de 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.