Fenaban chama bancários para negociar nesta terça-feira

Se a negociação entre trabalhadores e representantes do setor patronal avançar, a greve da categoria pode acabar ainda nesta semana 

Beatriz Bulla, da Agência Estado,

25 de setembro de 2012 | 13h13

Na noite de segunda-feira, final do sétimo dia de greve dos bancários, a Federação Nacional de Bancos (Fenaban) decidiu chamar o Comando Nacional dos Bancários para uma nova negociação. A reunião acontece nesta tarde, às 16h, no Hotel Maksoud, em São Paulo. Se a negociação entre trabalhadores e representantes do setor patronal avançar, a greve da categoria pode acabar ainda nesta semana.

No final de agosto, a Fenaban apresentou proposta de reajuste linear para salários, pisos e benefícios de 6%. A proposta passa longe da reivindicação dos trabalhadores que pedem 10,25% de reajuste, sendo 5% de aumento real.

Até segunda-feira, de acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), 9.386 agências estavam fechadas. O número representa cerca de 43% do total de 21.714 unidades no País.

Em São Paulo, Osasco e Região, cerca de 35 mil trabalhadores tinham aderido à greve até segunda-feira, aproximadamente 25% do total. A categoria tem cerca de 500 mil funcionários no País e 138 mil na base do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. "Não abriremos mão de aumento real nos salários, valorização do piso, PLR e vales maiores", disse a presidente do sindicato, Juvandia Moreira, em nota.

Depois da reunião com a Fenaban, os bancários realizarão negociações com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal sobre pautas específicas dos trabalhadores, de acordo com a Contraf-CUT.

Tudo o que sabemos sobre:
bancáriosdissídiogreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.