Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Fenabrave espera alta de 16% nas vendas de veículos do País neste ano

Entidade do setor espera conseguir recuperar o mercado, mas cita que incertezas sobre a pandemia e seus possíveis impactos sobre a cadeia produtiva ainda preocupam

Agências Internacionais, Reuters

05 de janeiro de 2021 | 23h36

Os distribuidores de veículos do Brasil esperam um crescimento de 16% nas vendas este ano, após registrarem em dezembro o maior volume mensal de licenciamentos de 2020, segundo dados do setor informados nesta terça-feira, 5, pela Fenabrave.

“Esperamos poder recuperar, aos poucos, o mercado, mas ainda há incertezas e fatos que podem repercutir nas nossas projeções”, afirmou o presidente da entidade, Alarico Assumpção Júnior, em comunicado, referindo-se à incertezas sobre a pandemia e impactos sobre a cadeia produtiva.

Depois de sofrerem em 2020 uma queda de cerca de 26% nos emplacamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, os concessionários esperam que as vendas cresçam em 2021 para 2,387 milhões de unidades. A expectativa é ancorada em uma previsão para o PIB de alta de 3,5%.

A projeção da entidade para vendas de carros e comerciais leves novos este ano é de alta de 15,8%. Para caminhões, a previsão é de expansão de 21,7%, e, no caso de ônibus, a projeção é de crescimento de 8,2%.

Os licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus no Brasil em dezembro subiram 8,4% na comparação com novembro, para 244 mil unidades, no maior volume para um único mês registrado em 2020. 

Na comparação com dezembro de 2019, as vendas recuaram 7,1%, acumulando no ano como um todo recuo de 26,2%, a 2,06 milhões de unidades, segundo os dados da entidade.

Por segmento, os licenciamentos de carros e comerciais leves tiveram alta de cerca de 9% na comparação com novembro, para 232,8 mil unidades. Os emplacamentos de caminhões somaram 9,64 mil unidades, alta de 6,8% na mesma comparação. As vendas de ônibus mantiveram tendência negativa e caíram 11%, a 1,5 mil veículos.

Segundo os dados da Fenabrave, o grupo de montadoras de veículos FCA, formado pelas marcas Fiat e Jeep, teve vendas de cerca de 432 mil carros e comerciais leves em 2020, liderando o mercado brasileiro. Incluindo os números de Peugeot e Citröen, que estão em processo de fusão com a FCA para a formação da Stellantis, as vendas do grupo atingiram no ano passado quase 459 mil unidades.

Em seguida, a General Motors registrou 338,55 mil licenciamentos, enquanto o grupo Volkswagen, incluindo as vendas da Audi e VW/Man, teve 338 mil emplacamentos no ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.