Feriado diminui ritmo de vendas

O nível de atividade no comércio ficou abaixo da expectiva na primeira quinzena de outubro. O feriado, que esvaziou a cidade, e a queda do poder aquisitivo do consumidor, por causa do aumento das tarifas, são os motivos mencionados pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) para explicar a redução no ritmo do varejo.A média diária das consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) aumentou apenas 1,8% em relação a igual período no ano passado. Em setembro, o SCPC teve crescimento de 2,1% na comparação com setembro de 1999. As consultas ao Telecheque, de 1 a 15 de outubro, que dão uma idéia das vendas à vista, também cresceram num ritmo menor. A média diária de consultas cresceu 5,2% em relação a outubro do ano anterior. Em setembro, as consultas ao Telecheque foram 10,2% maiores ante setembro de 1999. Na comparação da primeira quinzena do mês com idêntico período em setembro o SCPC mostra aumento de 6,8% e o Telecheque, queda de 2,5%. A inadimplência, até o dia 15, teve queda de 15,1% em relação ao mesmo período em 99 e de 2,6% na comparação com setembro. As dívidas canceladas aumentaram 4,1% em relação a outubro de 1999 e 10,3% em relação a setembro. "Vamos confirmar até o dia 30 se a tendência se mantém", diz o economista Emílio Alfieri, da ACSP.

Agencia Estado,

17 de outubro de 2000 | 19h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.