coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Feriado e Copa diminuem vendas em junho

As vendas a prazo do comércio varejista paulistano apresentaram queda na primeira quinzena de junho ante o mesmo período de 2005, conforme levantamento divulgado nesta segunda-feira pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Nos primeiros 15 dias deste mês, as consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) da associação recuaram 3,4%. Já as vendas à vista, verificadas por meio das consultas ao UseCheque, tiveram crescimento modesto, de 0,7%.Entre os motivos citados pela ACSP, está o fato de haver um dia a menos que em 2005, na comparação entre as duas quinzenas, já que o feriado de Corpus Christi caiu em 2006 no mês de junho, diferentemente do ano passado, quando caiu em maio. Segundo a Associação, outro fator que prejudicou o movimento do comércio foi o primeiro jogo do Brasil na Copa do Mundo da Alemanha, que aconteceu no período da tarde de uma terça-feira.Média de consultas é positivaA ACSP destacou, porém, que, considerando-se a média de consultas diárias da primeira quinzena de junho, foram constatados aumentos de 4,6% no SCPC e de 9,1% no UseCheque. Também quando comparado o resultado dos primeiros 15 dias de junho com o mesmo período de maio de 2006, foram verificados crescimentos de 3,1% e de 2,3%, respectivamente.Apesar do primeiro jogo do Brasil ser apontado como fator negativo da primeira base de comparação, a associação salientou que a Copa do Mundo beneficiou o movimento do comércio de artigos esportivos e de eletroeletrônicos, o que caracterizou um ritmo de vendas "satisfatório". Para a ACSP, a redução das taxas de juros, o alongamento dos prazos do crediário e o aumento do salário mínimo, combinado com o atual cenário inflacionário, também influenciaram positivamente o movimento do período.InadimplênciaQuanto à sinalização da inadimplência para junho, a ACSP destacou que o resultado se apresenta "favorável". Na comparação entre as quinzenas iniciais de junho de 2006 e de 2005, o número de registros recebidos (dívidas incluídas) no cadastro de inadimplentes do SCPC cresceu 4%. Já os registros cancelados (dívidas excluídas) tiveram desempenho mais significativo, com aumento de 10,1%.De acordo com a ACSP, os dados de inadimplência da quinzena não podem ser projetados para o mês, pois são sujeitos a mudanças significativas.

Agencia Estado,

19 de junho de 2006 | 17h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.