Feriados reduzem vendas do varejo paulista na quinzena

Os feriados prolongados interferiram no movimento do comércio da capital paulista na primeira quinzena de novembro. As vendas à vista caíram 4,2% em relação ao mesmo período do ano passado, enquanto as vendas a prazo retrocederam 1,8%. Na comparação com a primeira quinzena de outubro, houve retração de 1,4% e 9,1% respectivamente, de acordo com a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que analisa diariamente os dados de seus serviços de verificação de cheque e crédito.O presidente da entidade, Guilherme Afif Domingos, avalia que os resultados negativos estão relacionados ao calendário pois o comércio continua fazendo esforços de vendas e ainda não repassou ao consumidor a elevação dos juros determinada pelo Banco Central porque reforçou seus estoques meses atrás com base em uma perspectiva de continuidade da queda dos juros.Ele adverte, no entanto, que caso ocorra novo aumento da taxa Selic, as vendas podem ser afetadas, mesmo com as promoções. Há risco, segundo ele, de o varejo fechar o ano com estoques elevados e influenciar as encomendas à indústria no início do próximo ano, com reflexos sobre a recuperação da economia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.