Ferido diz que foram duas as explosões em plataforma da Petrobrás

Vítima contou versão ao cunhado, que falou com a imprensa

Fabio Grellet, Agência Estado

12 Fevereiro 2015 | 13h30

Segundo um dos feridos na explosão de ontem ainda internados no Vitória Apart Hospital, ocorreram duas explosões no navio plataforma, com intervalo de uma hora e meia entre elas. A vítima contou essa versão ao cunhado, que falou com a imprensa no hospital, nesta quinta-feira, 12.

AGENCIA PETROBRÁS

A explosão no navio FPSO Cidade São Mateus foi causada por um vazamento de gás

"Diego (Chaves Leite, de 30 anos) trabalha no refeitório e faz parte da brigada de segurança do navio. Ele me disse que houve uma explosão, que não deixou feridos, mas soou a sirene e todos ficaram em estado de alerta. Depois de uma hora e meia tudo parecia ter voltado ao normal, e ele decidiu ir almoçar", contou Alexandre Tavares Paz, de 35 anos. 

"Ele estava no elevador quando houve a segunda explosão. O outro rapaz que estava no elevador desmaiou, e o aparelho travou. Os dois ficaram presos, inalando fumaça por alguns minutos, até serem socorridos".

Diego está na UTI do Vitória Apart Hospital e hoje deve se submeter a cirurgia no tornolezo, fraturado ontem. Mas está consciente, se recupera bem e deve ter alta logo. "Ficou o trauma, não sei se ele vai querer continuar trabalhando lá", afirma Alexandre.

Mais conteúdo sobre:
petrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.