finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Ferrari lança modelo especial pintado a mão na China

Carro pintado à mão para lembrar peça de cerâmica chinesa antiga é exemplar único e deve alcançar quase US$ 1 mi em leilão.

BBC Brasil, BBC

04 de novembro de 2009 | 18h18

A fabricante de carros de luxo Ferrari apresentou um modelo especial de carro, feito especialmente para comemorar os cinco anos da companhia na China.

Homenageando a cultura milenar chinesa, o veículo modelo 599 GTB Fiorano China Limited Edition foi pintado a mão para lembrar uma peça de cerâmica da dinastia Song, que governou a China entre os séculos 10 e 13.

O design é do artista contemporâneo chinês Lu Hao, ele mesmo dono de uma Ferrari.

"É linda", disse o ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher, que fez a apresentação do carro à plateia.

Schumacher venceu cinco de seus sete títulos mundiais defendendo a escuderia italiana.

"(O carro tem) muita potência, você pode se divertir muito dirigindo-a na estrada ou na pista de corrida", disse o ex-piloto.

Leilão

Cerca de dez carros da série especial da Ferrari 599 GTB Fiorano foram fabricados, especialmente para o mercado chinês - hoje, o maior do mundo para a montadora italiana.

O comprador do veículo com motivos da dinastia Song terá a vantagem de levar para casa um exemplar único - mas tem de estar disposto a desembolsar, segundo as estimativas, perto de US$ 1 milhão (cerca de R$ 1,7 milhão) em um leilão.

O presidente regional da Ferrari, Marco Mattiaci, disse que a companhia tem planos de vender cerca de 600 carros por ano na China - o mesmo volume que vendeu desde que desembarcou no país, em 2004.

"A média do consumidor chinês é de 34 anos de idade, diferente de todo o resto do mundo, que é de 45, 50 anos", afirmou. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.