FGTS aprova R$ 1 bilhão para financiamento residencial

O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aprovou na última terça-feira a liberação de R$ 1 bilhão para o Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), destinado à população de baixa renda. O aporte de recursos já estava previsto na proposta orçamentária de 2006. O objetivo da medida é dar continuidade ao programa que, até dezembro do ano passado, possibilitou a construção de 200 mil unidades habitacionais, com investimento de R$ 4,9 bilhões, gerando mais de 435 mil novos postos de trabalho. A taxa de juros dos financiamentos concedidos dentro do Programa de Arrendamento Residencial (PAR) é de 5,2% ao ano, com carência de 12 meses, e o recurso deve ser utilizado integralmente na aquisição de imóvel em até um ano, com prazo para quitação do débito de 240 meses. A estimativa é que com o novo recurso possam ser produzidas cerca de 32 mil novas unidades habitacionais, com a geração de mais de 55 mil novos empregos formais. Saneamento Na reunião, conselheiros também aprovaram mudanças nos programas de Saneamento. No Pró-saneamento o prazo foi ampliado para 31 de junho de 2007 para obras ainda não concluídas ou não iniciadas e que tenham sido contratadas até dezembro de 2005. A ampliação do prazo dá tempo para que Estados e municípios possam finalizar obras de saneamento básico. Pelos dados do Conselho já alcança 103 o número de obras paralisadas no País, principalmente em municípios do Pará, Paraíba, Ceará, Minas Gerais e Pernambuco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.