FGTS: arrecadação já atingiu R$ 3,63 bilhões

A arrecadação bruta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) bateu o record da história nos primeiros dois meses deste ano. Segundo dados da Caixa Econômica Federal em janeiro e fevereiro de 2001 a arrecadação bruta (sem considerar os saques) atingiu R$ 3,63 bilhões. Este valor é 9,8% maior do que o verificado no primeiro bimestre de 2000, quando a arrecadação do FGTS foi de R$ 3,3 bilhões.De acordo com a Caixa esta é a maior arrecadação do fundo desde a sua criação, em 1967. Em termos líquidos, a arrecadação do FGTS em 2001 também é expressiva. Em janeiro, depois de descontados os saques, sobraram R$ 567,34 milhões em caixa. Em fevereiro último a arrecadação líquida, que ainda pode sofrer revisão, é de R$ 329,71 milhões. Em janeiro de 2000 a arrecadação líquida do FGTS foi de R$ 511,96 milhões e a de fevereiro R$ 39,33 milhões. Os indicadores do FGTS, segundo a Caixa, acompanham a recuperação do mercado de trabalho e a diminuição das demissões.No mesmo período em que cresce a arrecadação do FGTS, a Caixa também constatou expressiva redução na quantidade de pagamento das parcelas do seguro-desemprego. O pagamento das parcelas do seguro-desemprego no primeiro bimestre deste ano foi 14,7% menor do que o verificado em janeiro e fevereiro de 2000. Esta redução na quantidade de parcelas pagas, de acordo com a Caixa, também ocorreu em 2000 com relação a 1999. Já em termos de valor a diferença é bem pequena, porque seguro-desemprego segue o reajuste do salário mínimo.Nos últimos 12 meses a arrecadação líquida do FGTS já é positiva em R$ 1,85 bilhão. Este resultado, segundo a Caixa, marca a trajetória de recuperação do fundo que começou no ano passado. Em 2000, pela primeira vez depois de três anos consecutivos com arrecadação líquida negativa, ou seja saques superiores aos depósitos, o FGTS obteve um saldo positivo de R$ 1,51 bilhão. No período de 1997 a 1999 o fundo acumulou uma arrecadação líquida negativa de R$ 1,38 bilhão.

Agencia Estado,

09 de março de 2001 | 17h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.