FGTS: Caixa tenta facilitar acesso aos expurgos

O termo de rescisão de contrato não é a única prova para o trabalhador demitido sem justa causa conseguir sacar os expurgos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) referentes aos planos Verão e Collor. A demissão sem justa causa é um dos requisitos para o saque e a prova deve ser levada a uma das agências da Caixa Econômica Federal para receber o dinheiro. Do contrário, ficará depositado na conta do FGTS. Caso o trabalhador não encontre o termo de rescisão, poderá levar a Carteira de Trabalho, se constar no documento a causa de sua demissão. Ou solicitar na própria Caixa uma pesquisa no banco de dados, se fez o pedido de seguro desemprego depois da demissão. Trabalhador sem extratoOs trabalhadores que assinaram o Termo de Adesão e ainda não tiveram acesso aos extratos, podem procurar uma das agências da Caixa Econômica Federal para saber o seu saldo. De acordo com a Assessoria de Imprensa da Caixa, se o trabalhador levar o protocolo do termo, o cadastro pode ser feito online na agência e o resultado sai na hora. Veja no link da matéria abaixo problemas que podem surgir e impedir o recebimento dos expurgos do FGTS. Caso tenha passado muito tempo da assinatura do termo sem recebimento do extrato, é necessário procurar uma das agências da Caixa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.