seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

FGTS: cálculo pode ser conferido pela Internet

O optante do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que já recebeu os extratos com os saldos relativos às diferenças de correção dos planos Verão (16,65%, janeiro de 1989) e Collor 1 (44,8%, abril de 1990) e deseja conferir se a base de cálculo que a Caixa Econômica Federal usou é a mesma fornecida pelo banco original, não precisa, em princípio, ir a uma agência da Caixa nem ao antigo banco depositário. A conferência pode ser feita pelos sites que a própria Caixa pôs à disposição dos optantes na internet (veja no link abaixo Memória de cálculo). Segundo o gerente do FGTS da Caixa, Gildásio de Freitas, com base no documento original o optante pode conferir se houve erro de atualização dos valores. "Se ele encontrar alguma divergência, bastará ir munido de uma cópia do extrato recebido e do documento original fornecido pelo antigo banco depositário a um dos Postos de Atendimento Temporário (PATs) ou agência da Caixa e solicitar a revisão dos valores." Freitas ressalta, no entanto, que, se o optante não concordar com o valor fornecido à Caixa, não haverá outra saída a não ser pedir um extrato analítico ao antigo banco depositário: " Se não houve depósito ou o valor depositado foi menor do que deveria ter sido, em períodos anteriores a esses, só por meio do extrato analítico fornecido pelo antigo banco a conferência poderá ser feita."

Agencia Estado,

13 de junho de 2002 | 09h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.