FGTS: correção poderá ser paga de uma só vez

Os trabalhadores poderão receber as diferenças de correção nas contas vinculadas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) dos planos Verão (14,64%) e Collor 1 (44,8%) de uma só vez: uma parte dos optantes receberia as diferenças em dinheiro e outra parte em títulos públicos federais. Isso se o projeto substitutivo do relator da Comissão de Finanças e Tributação, deputado Luís Carlos Hauly (PSDB-PR), for aprovado como está.Em seu parecer, o deputado Hauly incluiu no projeto do governo a proposta da Social Democracia Sindical (SDS), a qual prevê o pagamento das diferenças em dinheiro ou o crédito na conta vinculada para quem tem até R$ 2 mil para receber. Acima desse valor, o pagamento seria feito por meio de títulos públicos federais.Dicas para quem vai sacar agoraQuem foi demitido recentemente, estando em condições de fazer o saque do saldo do FGTS e puder aguardar, deve encaminhar o pedido à Caixa Econômica Federal a partir de quinta-feira, dia 3. Os pedidos entregues a partir de quinta-feira serão pagos a partir do dia 10 acrescido de 0,4016%, relativo à correção do mês de abril. Todas as contas pagas a partir do dia 10 deverão estar devidamente atualizadas.A Caixa tem cinco dias úteis, contados a partir do dia seguinte ao da entrega do pedido, para fazer o pagamento. Em caso de atraso, o saldo deverá ser corrigido pela variação proporcional da TR a partir do sexto dia útil até a data do pagamento. Podem fazer o saque os demitidos sem justa causa, os aposentados e os herdeiros legais, no caso de morte do titular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.