FGTS: liberação para quem preencheu termo errado

O trabalhador que preencheu o formulário azul, específico para quem movia ação judicial para receber os complementos de correção dos planos Verão (janeiro de 1989) e Collor 1 (março de 1990), poderá ter o pagamento das diferenças do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) liberado automaticamente, sem necessidade da homologação do documento pela Justiça. A informação é da Caixa Econômica Federal. A liberação das diferenças a optantes nessa situação, segundo a Caixa, ocorrerá apenas para os trabalhadores que preencheram o formulário azul erroneamente e para aqueles que nem sequer movem processo judicial contra a instituição. Levantamento feito pela Caixa constatou que muitos optantes informaram os mais diferentes tipos de ação, como a de divórcio, a trabalhista, a de despejo, etc., as quais não impedem o pagamento das diferenças. A instituição financeira iniciou no mês passado uma pesquisa em todas as varas judiciais, com base na informação fornecida pelo trabalhador, para identificar qual o tipo de ação do optante. Se o processo não reivindica o pagamento das diferenças dos planos Verão e Collor 1, o complemento será liberado. De acordo com a Caixa, na semana passada passaram a ser expedidos comunicados aos trabalhadores informando o direito ao recebimento. No total, deverão ser emitidos aproximadamente 440 mil correspondências.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.