FGTS: optantes pretendem entram com ação

Caso o governo não entre em acordo com as centrais sindicais sobre o critério de pagamento das diferenças referentes aos expurgos promovidos nos planos Verão (janeiro de 1989) e Collor 1 (março de 1990) nas contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a expectativa é de que 68% dos optantes que ainda não ingressaram com processo na Justiça entrem com ação para recuperar as suas perdas. É o que indica levantamento parcial com 1.905 optantes I - trabalhadores, aposentados, empresários, sindicalistas, autônomos e advogados, com acesso à Internet -, pelo site www.fgtsfacil. De acordo com a pesquisa, dos 1.905 interessados que responderam o questionário, 432 (22,68%) já possuem processo; outros 20 (1,05%) tiveram decisão favorável e já receberam algum valor por conta dos expurgos. A pesquisa segue até o dia 23 de fevereiro, e o resultado final será encaminhado ao Ministério do Trabalho e às centrais sindicais. A próxima reunião entre o ministro Francisco Dornelles e representantes das centrais está marcada para o dia 15. A proposta do governo para o pagamento da dívida é privilegiar os trabalhadores que têm até R$ 1 mil para receber.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.