FGTS: queixas ao site e elogios aos Correios

Trabalhadores que tentaram entrar no site da Caixa Econômica Federal para preencher o formulário de adesão de recebimento dos expurgos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), referentes aos planos Verão (janeiro 89) e Collor 1 (abril 90), queixaram-se hoje de dificuldades de acesso. Já aqueles que procuraram os Correios para resolver o problema, elogiaram o serviço.Na segunda agência dos Correios de maior movimentação da cidade, localizada na Avenida da Liberdade, o profissional autônomo Clemente Silva dirigiu-se imediatamente ao computador do estabelecimento para agilizar a adesão ao termo. "Não consegui fazer nada, porque o site da CEF está muito ruim. Então tive que entrar na fila para pegar o papel", declarou ele, que espera receber entre R$ 4 mil e R$ 5 mil de correção. Silva, no entanto, não está convencido da eficácia do serviço manual. "A minha ficha será digitada por outra pessoa e isso me preocupa, porque pode chegar com algum erro. Pela Internet seria mais confiável", declarou.Na agência dos Correios da Rua Líbero Badaró, o operador de sistema Wilson Roberto Tita também reclamou do endereço da CEF na web. "O problema não é que o site esteja congestionado. É que ele é ruim mesmo e não funciona." Tita disse que o mau funcionamento da home page o obrigou a perder parte de seu horário de almoço para ir até o Correio.Apesar do trabalho, ele disse que todo o esforço vale a pena. "Se eu tiver R$ 10 eu vou buscar, porque o dinheiro é meu, não deles (governos Sarney e Collor)", sustentou. As atendentes da agência confirmaram as queixas em relação ao site. Segundo elas, uma trabalhadora contou ter ficado até as 4 da manhã tentando preencher o termo de adesão pela Internet, sem sucesso. Aos Correios, só elogiosAo contrário das reclamações em relação ao site da CEF, os trabalhadores elogiaram o atendimento nas agências dos Correios. Para agilizar o serviço ao público, a agência central dos Correios, localizada na altura do número 600 da Líbero Badaró, no centro de São Paulo, reservou um guichê especial para a entrega do termo de adesão. "Não esperei mais do que 4 minutos na fila. Mas ainda que a espera fosse grande eu agüentaria, porque pode ser um centavo que eu tenha que receber, mas é meu", declarou o vigia Geraldo Cardoso Leite. Também o fotógrafo Ademir Pereira de Melo elogiou a agilidade. "O trabalho está realmente muito fácil." Dois tipos de formulário estão disponíveis nos Correios: um branco, para quem não tem ação na Justiça, e outro azul, para quem move ação judicial. O pagamento das diferenças começará em junho de 2002 e será feito integralmente, para quem tem até R$ 1 mil a receber, e parceladamente para valores superiores. O valor será informado pela CEF quando o dinheiro estiver disponível. O banco enviará um extrato à residência do trabalhador no endereço que consta no cadastro do FGTS. Os recursos poderão ser sacados quando o trabalhador se enquadrar em um dos motivos de saque previstos na lei do FGTS:- demissão sem justa causa; término de contrato por experiência ou por prazo determinado;- aposentadoria;- falecimento do titular;- titular ou dependente portador do vírus HIV;- titular ou dependente que sofra de câncer;- permanência do titular por três anos ininterruptos fora do regime do FGTS;- rescisão do contrato por culpa recíproca, força maior ou extinção da empresa;- rescisão do contrato por falecimento do titular individual;- utilização na compra da casa própria ou amortização do saldo devedor do financiamento habitacional;- idade acima de 70 anos;- titular ou dependente acometido de doença em estado terminal;- trabalhador avulso sem vínculo por 90 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.