R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

FGTS vai liberar R$ 4 bi para pacote habitacional em 2009

Conselho do Fundo aprova R$ 12 bilhões no total para as medidas, mas R$ 8 bi só virão no ano que vem

Reuters e Agência Estado,

24 de março de 2009 | 16h49

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, informou nesta terça-feira, 24, que o Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) aprovou a destinação de R$ 4 bilhões do fundo para o plano de habitação do governo federal em 2009, que será divulgado na quarta-feira. Segundo Lupi, no total, o conselho aprovou R$ 12 bilhões para o plano. A ideia é que os R$ 8 bilhões remanescentes sejam liberados em 2010.

 

Veja também:

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise  

 

Os recursos serão utilizados para financiar a compra de imóveis por famílias com renda superior a três salários mínimos. Para as famílias com renda mensal de zero a três salários mínimos, a compra será totalmente subsidiada com recursos do Tesouro Nacional.

 

Dos R$ 4 bilhões do FGTS para serem aplicados em subsídios habitacionais neste ano, R$ 2,4 bilhões são recursos novos do Fundo, aportados hoje, já que havia um orçamento, aprovado em outubro do ano passado, para este ano de R$ 1,6 bilhão para aplicação em subsídios a famílias de baixa renda.

 

O ministro descartou a possibilidade de que esses repasses abalem a saúde financeira do FGTS.

"O FGTS tem saúde financeira forte e continuará com essa saúde financeira forte", disse a jornalistas.

 

Lupi negou-se a antecipar quanto de recurso do orçamento geral da União será aplicado no programa habitacional do governo. "Essa informação e outros detalhes do programa só serão anunciados amanhã pelo presidente Lula", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.