FGTS: veja a sua diferença

O total que o trabalhador tem direito a receber por conta da diferença de 68,89% dos planos Verão (janeiro de 1989) e Collor 1 (abril de 1990) na correção do Fundo de Garantia vai depender da faixa salarial e, também, do tempo de serviço que ele tinha no emprego na época em que os expurgos foram promovidos.Por exemplo, para um trabalhador que, em fevereiro de 1990, ganhava um salário mínimo (NCz$ 2.004,73) e tinha apenas um ano de casa, o valor a receber será de apenas R$ 89,92. Em contrapartida, para quem ganhava em torno de 10 salários mínimos (NCz$ 20.043,70) - o que não é um salário muito acima da média do mercado - e tinha 10 anos de casa em dezembro de 1989, o valor a ser embolsado será de R$ 11.601,90.Os cálculos são do consultor Mário Alberto Avelino, responsável pelo site FGTSfacil (veja link abaixo). Avelino explica que no cálculo levou em consideração os porcentuais de 16,64% (Plano Verão) e de 44,80% (Plano Collor 1), no total de 68,89%, e o salário mínimo de fevereiro de 1990 de NCz$ 2.004,73. (veja link abaixo para a tabela complementar).A condição é que o trabalhador tenha recebido no período um salário sempre equivalente ao mesmo número de salários mínimos, o que ocorreu no caso de quem não teve aumento por promoção no período. Se você tinha mais de 10 anos de casa ou ganhava acima de 10 salários mínimos, primeiro divida a sua remuneração de fevereiro de 1990 pelo salário mínimo de NCz$ 2.004,73; depois, multiplique o resultado por R$ 166,02; em seguida, multiplique o valor encontrado pelo número de anos de trabalho até dezembro de 1989. O total encontrado corresponderá o valor a receber.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.