FGV-100 e IGC têm desempenho positivo desde 2001

Um estudo elaborado pela Economática mostra que o Índice de Governança Corporativa (IGC) e o FGV-100 foram os únicos índices de bolsas de valores no Brasil a apresentar desempenho positivo desde os atentados de 11 de setembro. No período de 10 de setembro de 2001 a 9 de setembro de 2002, o IGC acumulou alta de 2,0% e o FGV-100 avançou 20,3%.O pior desempenho foi do Índice de Energia Elétrica (IEE), que recuou 21,9%. No mesmo período, o Ibovespa registrou queda de 16,5%. A Economática também acompanhou outros índices e aplicações nos 12 meses após os atentados terroristas. O ouro foi a aplicação que apresentou a maior alta (41,6%), seguido pelo dólar oficial (20,4%).Veja abaixo tabela com as oscilações desde 11 de setembro de 2001.ÍndiceÍndicePaísVariação no ano ? US$KOSPI ? Seoul CompKorea17,1NikkeiJapão1,7IGBVLPeru-2,6IGBCColombia-6,2Shenzhen B Sh IndexChina-8,4Indice MadridEspanha-9,4Kosdaq CompositeKorea-9,7Indice Prec y CotizMexico-9,9Shanghai B Sh IndexChina-11,6TSE Weighted IndexTaiwan-11,9Hang Seng IndexHong Kong-11,9OTC Weighted IndexTaiwan-13,1Dow Jones IndexUSA-13,6IBEX 35Espanha-14,5IpsaChile-20,1S&P 500USA-20,2FTSE LATIBEXEspanha-23Nasdaq ? CompositeUSA-32,6IbovespaBrasil-41,3Ind.Bursatil CcasVenezuela-44MERVALArgentina-64,6

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.