Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

FGV: confiança cai mais entre famílias de classe média

Famílias com ganhos mensais entre R$ 2.101 e R$ 4.800 demonstraram queda maior da confiança entre as quatro faixas de renda pesquisadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para o cálculo do Índice de Confiança do Consumidor (ICC) de dezembro, que mostrou queda de 2,1% ante novembro.

ALESSANDRA SARAIVA, Agencia Estado

22 de dezembro de 2010 | 14h39

Segundo o economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Aloísio Campelo, entre as famílias com ganhos mensais de R$ 2.101 a R$ 4.800, o ICC caiu 4,3% em dezembro ante novembro, ou o dobro da média negativa apurada pelo ICC para todas as faixas de renda. O especialista classificou as famílias desta faixa de renda como exemplo da classe média brasileira.

As outras três faixas de renda também apresentaram taxas negativas no ICC em dezembro ante novembro, mas menos intensas do que a detectada entre as famílias consideradas de classe média. Entre as famílias com ganhos mensais até R$ 2.100, o ICC caiu 1,1% no período. Entre as famílias com renda mensal de R$ 4.801 a R$ 9.600, o ICC também mostrou queda de 1,1%. Já entre as famílias com ganhos mensais acima de R$ 9.601, houve queda de 1,2% no indicador de dezembro contra novembro.

Campelo não descartou novas quedas mensais futuras para o Índice de Confiança do Consumidor (ICC), caso permaneça o cenário atual de expectativas de elevação de juros e avanço da inflação no varejo. "Se esta expectativa continuar, se a perspectiva de juros altos e inflação mais elevada permanecer nos próximos meses, parece razoável supor que a confiança do consumidor ou poderá se manter no mesmo patamar ou poderá cair. Mas isso é uma suposição", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.