FGV: consumidor está otimista sobre rumo da economia

Os consumidores parecem mais satisfeitos com a situação econômica de sua cidade, e mais otimistas quanto aos rumos da economia no futuro. Esses foram os fatores que ajudaram na recuperação do Índice de Confiança do Consumidor (ICC) de maio, que subiu 2% - após sofrer queda de 7% em abril.De acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), que divulgou hoje o indicador, a avaliação feita pelos consumidores a respeito da situação econômica da cidade em que residem melhorou em maio. Segundo o levantamento, a parcela dos entrevistados que a consideram boa aumentou de 15,5% para 19%, de abril para maio. Já o porcentual de pesquisados que a avaliam como ruim elevou-se, mas em menor magnitude: de 29,8% para 30,6%, no mesmo período.No âmbito das projeções para o futuro, a FGV informou que as expectativas em relação à situação econômica nos próximos seis meses evoluíram favoravelmente. O porcentual de pesquisados que apostam em melhora aumentou de 22% para 24,2%, de abril para maio. Já a parcela dos que acreditam na possibilidade de piora diminuiu de 11,4% para 11,3%, no mesmo período.O levantamento da FGV abrange amostra de mais de 2 mil domicílios, em sete capitais, com entrevistas realizadas entre os dias 2 e 21 de maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.